Leituras Bíblicas Essenciais sobre o NATAL

(ALGUMAS) PROFECIAS

 

1 - A espera pelo Messias Jesus que nasceria na plenitude do tempo começou desde quando Abraão recebeu um convite há quatro milênios. O convite era para deixar os deuses dos seus pais e partir para uma nova terra que ainda lhe seria mostrada.
Este convite de Deus a Abraão continha uma promessa que ia além da sua família, além do seu povo e além do seu tempo:

"Farei de você um grande povo, e o abençoarei. Tornarei famoso o seu nome, e você será uma bênção. E por meio de você todos os povos da terra serão abençoados". (Gênesis 12.2-3. 28.)

 

 

2 - Desde então o povo esperou.

 

 

3 - E Deus foi empurrando a linha do tempo para a frente. Enquanto isto, ia revelando por meio dos seus profetas como a promessa a Abraão seria cumprida.
Ao profeta Miquéias (oito séculos antes de Jesus nascer), Deus revelou que a promessa começaria a se cumprir com o nascimento do Messias, numa obscura cidade:

“Tu, Belém-Efrata, embora pequena entre os clãs de Judá, de ti virá para mim aquele que será o governante sobre Israel. Suas origens estão no passado distante, em tempos antigos. Ele se estabelecerá e os pastoreará na força do Senhor, na majestade do nome do Senhor, o seu Deus. E eles viverão em segurança, pois a grandeza dele alcançará os confins da terra. Ele será a sua paz" (Miquéias 5.1-5)

 

 

4 - Vislumbrando a infância do Messias, na mesm época, o profeta Isaías escreveu:

"Um ramo surgirá do tronco de Jessé, e das suas raízes brotará um renovo". (Isaías 11.1)
"A virgem ficará grávida e dará à luz um filho, e o chamará Emanuel" (Isaias 7.14).

 

 

5 - O mesmo profeta imaginou:

"Um menino nos nasceu, um filho nos foi dado, e o governo está sobre os seus ombros. E ele será chamado Maravilhoso Conselheiro, Deus Poderoso, Pai Eterno, Príncipe da Paz. Ele estenderá o seu domínio, e haverá paz sem fim sobre o trono de Davi e sobre o seu reino, estabelecido e mantido com justiça e retidão, desde agora e para sempre". (Isaias 9.6-7)

 

 

6 - Então, como primeiro o viram os pastores que estavam nos campos próximos de Belém cuidando dos seus rebanhos,

"O povo que caminhava em trevas viu uma grande luz; sobre os que viviam na terra da sombra da morte raiou uma luz". (Isaias 9.2)

 

 

7 - No momento em que a família de Jesus teve que fugir, foi para o Egito, de onde foi chamado, para morar em Nazaré junto com os pais, como escreveu o profeta Oseias (também oito séculos antes):

"Quando Israel era menino, eu o amei, e do Egito chamei o meu filho". (Oséias 11.1)

 

 

8 - A missão deste Messias compreenderia todas as necessidades humanas. Para isto:

"O Espírito do Senhor repousará sobre ele, o Espírito que dá sabedoria e entendimento, o Espírito que traz conselho e poder, o Espírito que dá conhecimento e temor do Senhor. E ele se inspirará no temor do Senhor. Não julgará pela aparência, nem decidirá com base no que ouviu; mas com retidão julgará os necessitados, com justiça tomará decisões em favor dos pobres". (Isaías 11.2-4)

 

 

9 - Quando começou a sua missão entre nós, o Messias Jesus usou uma profecia a seu respeito para descrever como pastorearia o seu povo:

"O Espírito do Soberano, o Senhor, está sobre mim, porque o Senhor ungiu-me para levar boas notícias aos pobres. Enviou-me para cuidar dos que estão com o coração quebrantado, anunciar liberdade aos cativos e libertação das trevas aos prisioneiros, para proclamar o ano da bondade do Senhor; para consolar todos os que andam tristes". (Isaías 61.1-3)

 

 

10 - Como percebeu o profeta Isaías:

"Como pastor ele cuida de seu rebanho, com o braço ajunta os cordeiros e os carrega no colo; conduz com cuidado as ovelhas que amamentam suas crias". (Isaías 40.11)

 

 

11 - Assim mesmo, como adiantou o mesmo Isaías:

Jesus "foi desprezado e rejeitado pelos homens, um homem de dores e experimentado no sofrimento. Como alguém de quem os homens escondem o rosto, foi desprezado, e nós não o tínhamos em estima. Certamente ele tomou sobre si as nossas enfermidades e sobre si levou as nossas doenças; contudo nós o consideramos castigado por Deus, por Deus atingido e afligido. Mas ele foi transpassado por causa das nossas transgressões, foi esmagado por causa de nossas iniquidades; o castigo que nos trouxe paz estava sobre ele, e pelas suas feridas fomos curados. Todos nós, tal qual ovelhas, nos desviamos, cada um de nós se voltou para o seu próprio caminho; e o Senhor fez cair sobre ele a iniquidade de todos nós"
(Isaías 53.1-6)

 

 

12 - Depois que [os magos] partiram, um anjo do Senhor apareceu a José em sonho e lhe disse:

“Levante-se, tome o menino e sua mãe, e fuja para o Egito. Fique lá até que eu lhe diga, pois Herodes vai procurar o menino para matá-lo”.
Então ele se levantou, tomou o menino e sua mãe durante a noite, e partiu para o Egito, onde ficou até a morte de Herodes.
Depois que Herodes morreu, um anjo do Senhor apareceu em sonho a José, no Egito, e disse: “Levante-se, tome o menino e sua mãe, e vá para a terra de Israel, pois estão mortos os que procuravam tirar a vida do menino”.
(Mateus 2 2.13-20)

 

 

(ALGUNS) FATOS

 

 

1 - "Foi assim o nascimento de Jesus Cristo:
No sexto mês Deus enviou o anjo Gabriel a Nazaré, cidade da Galiléia, a uma virgem prometida em casamento a certo homem chamado José, descendente de Davi. O nome da virgem era Maria. O anjo, aproximando-se dela, disse: “Alegre-se, agraciada! O Senhor está com você! Você ficará grávida e dará à luz um filho, e lhe porá o nome de Jesus". (Mateus 1.18a, Lucas 1,26-31)

 

 

2 - "Maria, sua mãe, estava prometida em casamento a José, mas, antes que se unissem, achou-se grávida pelo Espírito Santo". (Mateus 1.18)

 

3 - "Naqueles dias César Augusto publicou um decreto ordenando o recenseamento de todo o império romano.
Assim, José também foi da cidade de Nazaré da Galiléia para a Judéia, para Belém, cidade de Davi, porque pertencia à casa e à linhagem de Davi.
Ele foi a fim de alistar-se, com Maria, que lhe estava prometida em casamento e esperava um filho.
Enquanto estavam lá, chegou o tempo de nascer o bebê, e ela deu à luz o seu primogênito. Envolveu-o em panos e o colocou numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na hospedaria". (Lucas 2.1,4,5-7)

 

 

4 - "Havia pastores que estavam nos campos próximos e durante a noite tomavam conta dos seus rebanhos.
E aconteceu que um anjo do Senhor apareceu-lhes e a glória do Senhor resplandeceu ao redor deles; e ficaram aterrorizados.
Quando os anjos os deixaram e foram para os céus, os pastores disseram uns aos outros: “Vamos a Belém, e vejamos isso que aconteceu, e que o Senhor nos deu a conhecer”.
Então correram para lá e encontraram Maria e José, e o bebê deitado na manjedoura.
Depois de o verem, contaram a todos o que lhes fora dito a respeito daquele menino, e todos os que ouviram o que os pastores diziam ficaram admirados.
Maria, porém, guardava todas essas coisas e sobre elas refletia em seu coração".
(Lucas 2.8.9,15-19)

 

 

5 - "Completando-se os oito dias para a circuncisão do menino, foi-lhe posto o nome de Jesus, o qual lhe tinha sido dado pelo anjo antes de ele nascer.
Completando-se o tempo da purificação deles, José e Maria o levaram a Jerusalém para apresentá-lo ao Senhor",
(Lucas 2.21-22)

 

 

6 - "Depois que Jesus nasceu em Belém da Judéia, nos dias do rei Herodes, magos vindos do oriente chegaram a Jerusalém (...) e a estrela que tinham visto no oriente foi adiante deles, até que finalmente parou sobre o lugar onde estava o menino.
Quando tornaram a ver a estrela, encheram-se de júbilo.
Ao entrarem na casa, viram o menino com Maria, sua mãe, e, prostrando-se, o adoraram. Então abriram os seus tesouros e lhe deram presentes: ouro, incenso e mirra".
(Mateus 2.1, 9b, 10, 11)

 

 

7 - Herodes "ficou furioso e ordenou que matassem todos os meninos de dois anos para baixo, em Belém e nas proximidades, de acordo com a informação que havia obtido dos magos". (Mateus 2.16)

 

 

8 - "Depois que Herodes morreu, um anjo do Senhor apareceu em sonho a José, no Egito, e disse: “Levante-se, tome o menino e sua mãe, e vá para a terra de Israel, pois estão mortos os que procuravam tirar a vida do menino”.
Ele se levantou, tomou o menino e sua mãe, e foi para a terra de Israel.
Mas, ao ouvir que Arquelau estava reinando na Judeia em lugar de seu pai Herodes, teve medo de ir para lá. Tendo sido avisado em sonho, retirou-se para a região da Galileia e foi viver numa cidade chamada Nazaré".
(Mateus 2.19-23)

 

 

9 - "O menino crescia e se fortalecia, enchendo-se de sabedoria; e a graça de Deus estava sobre ele.
Todos os anos seus pais iam a Jerusalém para a festa da Páscoa.
Quando ele completou doze anos de idade, eles subiram à festa, conforme o costume.
Jesus ia crescendo em sabedoria, estatura e graça diante de Deus e dos homens.
(Lucas 2.40-42, 52)

 

 

10 - "No princípio era aquele que é a Palavra. Ele estava com Deus, e era Deus.
Ele estava com Deus no princípio.
Aquele que é a Palavra estava no mundo, e o mundo foi feito por intermédio dele, mas o mundo não o reconheceu.
Veio para o que era seu, mas os seus não o receberam.
Contudo, aos que o receberam, aos que creram em seu nome, deu-lhes o direito de se tornarem filhos de Deus,
Aquele que é a Palavra tornou-se carne e viveu entre nós. Vimos a sua glória, glória como do Unigênito vindo do Pai, cheio de graça e de verdade".
(João 1.1,1,10-12,14)